Paraguai Pink

Antes das compras

Algumas perguntas e respostas para auxiliar suas compras em Ciudad del Este.

O que devo levar para atravessar a fronteira?

Sempre tenha em mãos o documento de identidade, essencial e suficiente para atravessar fronteiras no Mercosul.

É perigoso? Posso ser assaltada?

Como em qualquer lugar do mundo, você pode sim. Então, legal tomar alguns cuidados, porque é comum se distrair em meio às milhares de lojas. O ideal é levar apenas documento, dinheiro e cartão (se preferir). Nada de carteira, bolsas grandes e chamativas, acessórios brilhantes, etc.

Mas, falando em cartão, as lojas aceitam cartão de crédito?

Sim, muitas delas. Inclusive, algumas aceitam até cartão de débito. Porém, muitas também cobram uma taxa extra se você quiser pagar com cartão. Sempre pergunte sobre a taxa.

E a cotação? As lojas cobram o justo?

Algumas sim, outras não. Mas, ultimamente, as lojas estão antenadas com a cotação atual e te cobram o justo na conversão de moedas. Verifique antes na loja, saiba quanto você vai gastar e se vale a pena trocar. Normalmente, vale a pena apenas em compras grandes. Só então troque por dólar nas casas de câmbio de Ciudad del Este mesmo (na Avenida principal tem várias). Apenas questão de lógica: se você trocar antes e sobrar muito dólar, pode acabar perdendo posteriormente.

Mas e a aduana? Tenho que declarar minhas compras?

Sim. Mas a Receita Federal mantém uma cota isenta de cobrança de imposto. Atualmente, essa cota é de U$300 (dólares)/mês. Você apenas paga imposto no excedente – que é 50% do valor.

Exemplo: Comprei U$500 doleta em maquiagem (haha). Vou pagar imposto sobre U$200. E o imposto cobrado será 50% do valor excedente. Ou seja, 50% de U$200 – que é U$100.

É verdade que tem um posto da Receita Federal no aeroporto de Foz do Iguaçu?

Sim. Antes de fazer o check-in, você passa suas malas pela vistoria da Receita Federal. É rápido, se você tiver as notas das suas comprinhas. Mas chegue antes do previsto no aeroporto (pode ter fila). Claro, se você comprou apenas alguns makes, eles provavelmente não implicarão com isso. Mas se aproveitou a ida e comprou alguns eletrônicos, ou itens repetidos (mesmo os makes) tenha sua DBA (Declaração de Bagagem Acompanhada) já em mãos.

Mas a taxa de isenção via aérea não é U$500?

Sim, se você sair do Paraguai de avião. Muitas pessoas confundem. Quando pega um voo no aeroporto de Foz do Iguaçu, você já declarou seus bens na aduana entre Brasil e Paraguai. Ou seja, a taxa de isenção naquele momento (via terrestre) foi de U$300. No aeroporto, talvez você lhe perguntem sobre sua bagagem e você já terá a DBA em mãos.

Como assim, DBA?

“Todo viajante que ingressa no Brasil, qualquer que seja a via de transporte, é obrigado a apresentar à fiscalização aduaneira a Declaração de Bagagem Acompanhada (DBA). Os formulários da DBA para viajantes não residentes no Brasil estão disponíveis em espanhol, inglês e francês e são fornecidos gratuitamente pelas empresas de transporte internacional de passageiros e nas repartições aduaneiras.” (Ministério da Fazenda – Receita Federal) Ou seja, no aeroporto ou na rodovia, podem lhe perguntar sobre sua bagagem, e você apresenta a DBA preenchida na aduana (quando entrou do PY para o Brasil).

As regras da DBA mudaram. Vejam:

Post do Paraguai Pink sobre a isenção da DBA para compras abaixo da cota de U$300.

Matéria sobre a nova regra: H2Foz.

Saiba mais:

DBA: http://www.receita.fazenda.gov.br/aduana/viajantes/DBA.htm

Nova regra DBA: http://www.receita.fazenda.gov.br/Legislacao/Ins/2011/in12172011.htm

Isenção de Tributos e quantidade de produtos permitidos: http://www.receita.fazenda.gov.br/aduana/viajantes/IsenTribBagagem.htm

Our partners:

Paraguai Pink