10 de novembro de 2018 Lelo 0Comment

Recentemente comecei a seuir uns perfis novos no Instagram ( Já segue a gente lá? é @paraguaipink ) sempre surgem novos criadores de conteúdo e eu gosto de acompanhar para ver o que estão mostrando por aí.

Cada um tem seu foco, uns falam de localização, outros de preços, alguns de marcas e por enquanto, só eu aqui no Paraguai Pink resolvi falar de CONFIANÇA.

Acima de preços, acima de facilidade de localização, o que importa AQUI é a loja ser idônea.

A travessia entre os dois países é sempre motivo de dúvidas e, para quem nunca veio até Foz do Iguaçu, muitas vezes também de preocupação.

Foi aí que eu vi uma postagem desse novo perfil botando terror nas pessoas e indicando descaradamente uma agência – sem sinalizar publicidade – como opção divônica e magnânima de agência.

Não é gente, é cômodo, mas não é a única – nem a melhor – forma de passar de um lado para o outro.

Primeiro é necessário usar o cérebro, sei que para algumas pessoas é um fator complicante, mas você está SAINDO do país e OBRIGATÓRIAMENTE tem que estar documentado.

RG Civil – o verdinho, Carteira de Habilitação e Passaporte são aceitos pelas autoridades no Paraguai, lembrando que a Carteira de Motorista NÃO é válida fora do país e eles aceitam apenas por gentileza, então se você estiver apenas com esse documento, pode ganhar multa, ficar preso e até levar uns (merecidos) cascudos.

Você pode atravessar a ponte de várias formas, depois da refrma ela está mais convidativa.

Existem riscos tanto a pé, como de bicicleta, moto, carro, ônibus ou agências de turismo / motoristas de turismo.

Se optar por atravessar a pé, coisa que eu faço diversas vezes ao ano, o importante é estar com um sapatinho confortável, e de preferência com uma mochila – que você vai usar na frente do corpo. Seguro e providencial na hora de guardar ass compríneas. Aproveite para levar uma garrafa d´água, um bom óculos e quiçá um lanchinho, caso você não pretenda parar para comer durante o período de compras.

Para voltar, lembre-se que se for final da tarde você vai levar surra de sol no lombo, porque a coberturinha que colocaram na ponte não ajuda nesse horário. Também não aconselho voltar caminhando se estiver com muitas sacolas, é bem desengonçado para passar pelos outros pedestres e sim te deixa vulnerável.

Atravessar de ônibus de linha, também é super tranquilo. Já falei aqui sobre o sistema de transporte público de Foz que é bem eficiente e simples. Independente de onde esteja, você pode pegar uma linha até o “TTU” que é o terminal no centro da cidade e escolher entre pegar um outro até a Ponte da Amizade (sem precisar pegar outra tarifa) ou sair do terminal e pegar um que é de linha internacional e te deixa lá dentro do Paraguai. Esse sim, tem uma nova tarifa.

EU, particularmente, indico mudar para um busão até a ponte dentro do terminal e descer lá na boquinha da ponte e assim CASO tenha fila, vc já sobe no ônibus bem perto da aduana e economiza muitos minutos valiosos. Ou até opta por passar a pé mesmo ou então de …

Moto táxi, sim nossa cidade é agraciada por esses prestadores de serviço que fazem com que tudo aconteça mais rápido e de forma dinâmica. Já até fiz um video sobre isso, AQUI.

Caso opte por entrar com seu carro próprio, certifique-se de estar com os documentos em dia, no seu próprio nome ou com autorização registrada em cartório pelo proprietário.

Obviamente temos a opção mais confortável, que é o transporte com agências de receptivo/viagens ou com motoristas de turismo ou taxistas.

Temos uma motorista que é queridíssima das PYnk´s, a Dri Campelo que eu indico sem moderação pois todas as pessoas que optaram por ela elogiaram muito.

Claro que, conforto e exclusividade tem seu preço, então caso o orçamento não te agrade, pegar um transporte com uma agência que vai te levar com mais compristas pode ser algo que se encaixe melhor no seu orçamento.

Estou buscando alguma agência que queira trabalhar conosco e assim que fecharmos, eu divulgo para vocês.

A princípio, todas as habilitadas são confiáveis.

Pode ficar tranquilin, porque o risco de ser assaltado no Paraguai é o mesmo da Rua 25 de março em São paulo, ou em qualquer grande centro do mundo, como Nova iorque, Paris ou Tóquio. É necessário estar com olhos e ouvidos atentos sempre. A Aduana do país hermano não é um campo de guerra.

E por hoje é só,

#Bença!