Dicas pro Turista

A loucura do câmbio – Super Alta

19 de junho de 2018 Lelo 0Comment

Entendo que, para quem não vive na fronteira, pode ser muito mais difícil compreender as variações de câmbio e o quanto isso afeta o nosso poder de compra.

Na verdade, fazer as conversões mesmo pra quem é acostumado com contas, por vezes pode ser confuso.

Muitas vezes eu mesmo me pego pensando: ” Eu tenho que dividir ou multiplicar agora?”

O fato é que o câmbio pode variar, levemente, inúmeras vezes durante um mesmo dia.

Mas isso eu já expliquei e até deixei na aba “Câmbio” links diretos para casas de câmbio que eu confio.

O que gostaria de elucidar hoje é sobre tempos como os que vivemos agora, que logo pós a greve dos caminhoneiros o dólar subiu 40 centavos, indo de R$ 3,55 para R$ 3,95 e como as lojas sempre pegam um dólar mais alto, teve algumas praticando até R$ 4,03 em Ciudad Del Este.

O fato é que: Com essa explosão financeira, muita coisa, muita coisa MESMO, deixou de custar mais barato no país vizinho. Ao longo de 27 anos que eu estou ligado nessa fronteira eu já vivi uma penca de momentos assim, e o que eu tenho para explicar é que em poucos meses, uns três ou quatro, o estoque do Brasil vai esgotar, e os preços vão subir. Quem sofre de verdade são as lojas aqui do lado, que acabam por ficar com o movimento mínimo durante esse período de adaptação.

CASO o dólar não baixe, até Agosto algumas coisas não serão tão atrativas para a aquisição por aqui, mas com certeza, após esse momento transitivo teremos aquele comichão de itens a maioria das vezes pela metade do preço. Algumas coisas até 70% mais barato que no Brasil.

Por enquanto, nessa vida de “alta do dólar” o ideal é: Pesquisar, pesquisar sempre.

#Bença!