Dicas pro Turista

Cota #comofaz

3 de abril de 2018 Lelo 0Comment

Vira e mexe, cai uma perua ou um peru perdido, sem informações sobre cota.

Quem é virgem de tudo e nunca saiu do Brasil, a cota é o seguinte: Um valor que você pode fazer de compras em outro país e trazer pra cá, sem pagar impostos. Pagando impostos,  pode trazer quanto quiser.

Então, pela bilionésima vez, vamos falar um cadinho disso:

  1. A cota permitida para compras é (hoje) U$ 500,00 para entrada no país via aérea – de avião, vassoura não vale.
  2. A cota para outras formas de chegada no Brasil é U$ 300,00 – vassoura inclusive entra nessa categoria.
  3. O aeroporto de Foz do Iguaçu NÃO é a forma de chegada no país. Você na verdade entrou no Brasil por umas das pontes, Amizade ou Fraternidade, então a cota que você tem direito é de U$ 300,00.
  4. São “aceitos”  como itens de uso ou consumo pessoal desde que usados e compatíveis com as circunstâncias e duração da viagem: 1 relógio usado, 1 máquina fotográfica usada, 1 telefone celular usado. Filmadoras, computadores e tablets não são isentos.
  5. Retirar os aparelhos das caixas NÃO configura uso pessoal. Nem tirar selfie, nem esfregar o celular e o notebook no asfalto. Se o aparelho for notavelmente novo ele pode sim ser taxado ou apreendido.

Sobre impostos, acho que não expliquei ainda.

A conta é simples, o direito que você tem a levar é U$300 então caso vc pare na aduana e vá pagar o imposto, será cobrado metade do que exceder esse valor. Por exemplo, um item que custa 350 dólares, passa 50 e você pagará U$ 25,00 de imposto. Mas caso o fiscal parar você passando saltitante, tentando não pagar, há mais multas que são acrescentadas, dá praticamente o dobro.

E sua única chance de pagar o imposto e as multas é na Aduana na ponte. No aeroporto ou em qualquer outro ponto afrente da Aduana da ponte a mercadoria é apreendida e Beijinho, beijinho, tchau, tchau.

#Bença!